Lia, Entre o Rio e a Ferrovia

Os sonhos e a imaginação de uma menina que faz dos livros um ponto de partida para viagens que ultrapassarão as fronteiras de sua cidade, assim como o movimento do rio e da ferrovia que vai marcar toda sua vida.
Elisangela Bello

Elisangela Bello nasceu em 1979 em Aimorés, MG, mas cresceu ao lado da família, do outro lado da divisa, em Baixo Guandu, ES. Da infância à adolescência este fluxo permanente entre as duas cidades onde viviam seus parentes maternos e paternos foi uma constante, fazia parte da rotina.

O amor pela leitura e a escrita a levou para o jornalismo diário que sempre defendeu como um instrumento de conscientização, transformação e justiça social. Após 15 anos de carreira, casada e com dois filhos, retornou para Aimorés para educar as crianças no interior e fortalecer o convívio com os avós. Formou-se em Pedagogia, pelo Instituto Federal do Espírito Santo.

Inspirada em suas memórias, a história “Lia, Entre o Rio e a Ferrovia”, tem como protagonista uma menina que via tudo, entre o rio e a ferrovia, sem deixar de sonhar com o que estivesse para além destes limites.

Diário de Bordo

Chegada em Aimorés

A equipe técnica saiu de João Neiva, no ES, e chegou em Aimorés, em MG, no dia seguinte ao término das gravações do filme anterior. Como de costume, o grupo visitou as locações e, no fim do dia, se reuniu na casa da diretora Elisangela Bello pra reunião inicial quando são repassados o roteiro e plano de filmagem.

As irmãs “Lia” e as professoras

Aimorés, MG - 09/07

Elisangela Bello na plateia e algumas das professoras, homenageadas na história. As irmãs Mel e a Ana Clara, que interpretam a personagem Lia, jovem e criança, estavam acompanhadas da mãe, Milena, e da tia, Myla.

Elenco infantil

Aimorés, MG - 09/07

O numeroso elenco infantil, colegas de classe da personagem Lia, estava eufórico na plateia. Quando se viam na tela, eram gritos, gargalhadas e aplausos! Alegria de criança boa de se ver!

Oficinas

Durante as oficinas, cada diretor filmou uma cena de seu roteiro usando colegas e professores como atores e técnicos. As filmagens ficaram por conta de Ana Rezende, professora e diretora de fotografia. Com a atividade, experimentaram na prática não só a direção de fotografia, como diversos aspectos de uma produção audiovisual como a execução do roteiro e plano de filmagem, produção, som, direção de arte, e direção de atores.

Lembre-se de voltar aqui após o lançamento do filme para comparar a cena imaginada com a cena final! 

Na imprensa

Nova Onda Online

Curta Vitória a Minas II grava filme em Aimorés, Minas Gerais
21/03/2023

A Gazeta

‘Curta Vitória a Minas’ inicia gravações em cidades do ES e MG
05/03/2023

Diário Digital Capixaba

Curta Vitória a Minas II grava mais cinco filmes em cidades capixabas e mineiras
02/03/2023

Colatina em Ação

Curta Vitória a Minas II grava mais cinco filmes em cidades capixabas e mineiras  
01/03/2023

A Voz do Piraqueaçu

Curta Vitória a Minas II grava mais cinco filmes em cidades capixabas e mineiras
02/03/2023

Hoje ES

Curta Vitória a Minas II grava mais cinco filmes em cidades capixabas e mineiras
01/03/2023

Ficha de Inscrição

Assine

* indicates required